Notícias

07/06/2021 | 11h38min

Professor do curso de Administração das Faculdades Integradas São Judas Tadeu tem artigo publicado no V Encontro Nacional de Economia Industrial

O professor Rafael Stefani, docente do curso de Administração da Faculdade São Judas Tadeu, participou da quinta edição do Encontro Nacional de Economia Industrial e Inovação (ENEI) com o artigo “Rede de interações na área da saúde no Brasil: quem são os atores-chave nos fluxos de geração e difusão de conhecimentos?”, que assina junto das pesquisadoras Ana Tatsch (UFRGS), Janaina Ruffoni (Unisinos) e Marisa Botelho (UFU).

O ENEI é um dos eventos mais destacados em seu segmento e promove debates anuais com especialistas, acadêmicos e não acadêmicos, sobre temas eminentes das áreas de Economia Industrial e Inovação. A edição deste ano, chamada de “Inovação, Sustentabilidade e Pandemia”, foi realizada de forma inteiramente remota entre os dias 10 a 14 de maio e contou com a submissão de trabalhos de pesquisadores e pesquisadoras de todo o país.

“Rede de interações na área da saúde no Brasil: quem são os atores-chave nos fluxos de geração e difusão de conhecimentos?” foi escrito pelos quatro pesquisadores e analisa as interações de grupos de pesquisa brasileiros na área da medicina. Os dados utilizados no artigo deram conta dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul que, segundo o estudo, correspondem a cerca de 60% dos grupos interativos nessa área. 

A partir do estudo, pode-se compreender que os grupos de pesquisa interagem principalmente com universidades públicas nacionais. Dentre elas, os autores citam a Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Universidade Federal Fluminense (UFF) e Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), sendo a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) a única instituição privada destacada nesse campo. Hospitais também figuram como parceiros, presentes principalmente nas fases iniciais das pesquisas. Apesar disso, constatou-se que os estudiosos colaboram menos entre si do que o que ocorre em países de economia desenvolvida, e as empresas têm um menor papel na dinâmica da rede.

Segundo o artigo, seus autores buscaram contribuir para a discussão sobre a geração e produção de conhecimento no campo da medicina em economias emergentes. O texto completo pode ser lido aqui: https://www.proceedings.blucher.com.br/article-details/rede-de-interaes-na-rea-da-sade-no-brasil-quem-so-os-atores-chave-nos-fluxos-de-gerao-e-difuso-de-conhecimentos-36354

Voltar