Notícias

EPROCAD destaca tecnologia dentro do ambiente de ensino

As Faculdades Integradas São Judas Tadeu receberam, no dia 10 de julho, o Encontro dos Professores e Coordenadores dos cursos de Administração. O evento, que abordou As novas tecnologias no ensino da Administração, aconteceu no auditório Elisa Verinha Romak Alves durante todo o dia, com o objetivo de levar soluções tecnológicas e estratégias aos docentes e também ouvir as necessidades dos acadêmicos presentes. Participaram da solenidade de abertura o representante da ANGRAD, Adm. Kaizô Iwakami Beltrão e a diretora acadêmica das Faculdades, Graciela Thisen. Também no evento representando o CRA-RS estiveram o vice-presidente Institucional, Adm. João Alberto Gonçalves Junior, o vice-presidente de Fiscalização e Registro, Adm. Bruno José Ely e membros da Câmara para Assuntos de Ensino.
A presidente da Câmara para Assuntos de Ensino do CRA-RS, Adm. Nara Maria Muller, destacou que é um momento para adquirir conhecimento, além de trocar ideias e experiências entre os participantes. “É muito importante que os estudantes participem destes encontros, pois são eles o futuro da Administração e precisamos da ajuda deles para fazer com que a nossa profissão seja mais valorizada”, disse.
Para a presidente do CRA-RS, Adm. Claudia de Souza Pereira Abreu, é fundamental discutir os rumos da educação num momento em que as transformações acontecem em uma velocidade contínua. “O primeiro EPROCAD foi em Caxias do Sul e discutiu a inserção do profissional no futuro. Se refletirmos, os temas debatidos até hoje mostram como a CEN se preocupou com a evolução do ensino e o quanto temos que pensar na formação do profissional de Administração com senso ético, sem deixar de lado as inovações oferecidas pelo mercado”, afirmou.
Após, os participantes se dividiram em grupos que foram destinados a cinco workshops sobre metodologias ativas, Google for education, Microsoft para educação, ensino de Administração em ambiente virtual e o jovem Administrador e a valorização da profissão. Os relatos de cada sala foram expostos para o grande grupo possibilitando a troca de conhecimento. Ainda, o diretor da Big Brain Education, Ronei Pasquetto apresentou ferramentas tecnológicas da Microsoft que podem facilitar a atuação dos professores em sala de aula como Office 365, inteligência artificial por meio da intranet e caderno digital. “É preciso diminuir o ‘gap’ entre as gerações e isso só é possível acompanhando as inovações”, disse. Já a representante do Grupo de Educadores Google, Daiane Grassi, mostrou ferramentas Google com o objetivo de que facilitar a comunicação em sala de aula, encontrando a melhor tecnologia.
Na parte da tarde quem abriu as palestras foi o consultor e sócio da Parallax – Move to Change, empresa que atua na gestão do conhecimento e no desenvolvimento de pessoas e organizações, Paulo Amorim. Eles destacou que estamos num contexto que envolve organizações, pessoas e tecnologia e que precisamos nos conscientizar que vivemos a mudança, pois ela não avisa que está chegando. “O conceito de diferentes gerações não está atrelado à idade e sim à forma de pensar, por isso dizemos que há jovens de 60 anos e velhos de 25 anos”, ressaltou. Amorim também apontou que em determinadas situações a tecnologia atrapalha. “É como se as pessoas tivessem outra vida em páginas na internet, além disso, ela avança tão forte que as instituições não conseguem acompanhar a mudança”, disse.
O palestrante apontou que os professores deveriam ser mais mentores. “É preciso criar o relacionamento com o aluno conversando, o conhecendo e buscando qual é a melhor forma que ele aprende e, mais, qual é a melhor forma que você ensina. Para criar relacionamento é preciso se autoconhecer”, frisou, acrescentando que aprendizagem é processo e que é fundamental refletir sobre experiência que teve, analisar os pontos positivos e negativos.
Finalizando o encontro, ocorreu a Palestra da ANGRAD com o representante Kaizô Iwakami Beltrão. Ele discorreu sobre alguns pontos específicos sobre o ENADE, afirmando que que nas IES públicas a proporção de alunos que não respondem é muito maior, exaltando a importância do exame que atesta a qualidade dos cursos de Administração. “É um insumo importante para a construção dos cursos”, disse.

Com informações da Assessoria de Imprensa do CRA-RS

Voltar