Notícias

06/04/2018 | 18h39min

Contação de história e sessão de autógrafos com Wanda Queiroz

No dia Internacional do Livro Infantil (02 de abril), recebemos a escritora Wanda Queiroz para um momento único com nossos alunos do primeiro ano: ela contou a história do seu livro “O menino dinossauro”, que será trabalhado pelas turmas durante o ano letivo (211, 215 e 216 das professoras Joice Granato, Daiane Machado e Verônica Robaski respectivamente).

“Como e por que o menino é dinossauro?”
“Sabia que eu já fiz um livro? Mas ele era só de desenhos..”
“Né que existem dinossauros que caçam em grupo?”

Wanda respondeu todas essas perguntas curiosas dos pequenos com muita atenção e carinho. O livro “O menino dinossauro” foi um dos 03 finalistas no prêmio Açorianos de Literatura de 2018 e narra a história de um menino de verdade, o Gabriel. Em 2016, Wanda inspirou-se em seu aluno para compor a obra. “Eu era professora do primeiro ano e sempre gostei muito de trabalhar com literatura. Quando eu conheci o Gabriel, eu vi que ele era apaixonado por dinossauros e eu disse que faria um projeto sobre esse tema em homenagem a ele”, explica.

Durante a época em que lecionava, a autora se encantou com a forma apaixonada de Gabriel e procurou livros sobre o assunto para desenvolver o projeto. O fato é que ela nunca encontrou algo tão encantador que realmente representasse o amor do menino pelos dinossauros. “Em uma madrugada qualquer, eu acordei e escrevi a história pensando nele”, destaca. O projeto foi desenvolvido e financiado pela autora. Com o auxílio do artista visual Maílson Fantinel para a ilustração do livro, Wanda nunca desistiu de colocar sua história no papel para o mundo.

Para a escritora, a literatura é importante pois possibilita que as crianças descubram as suas paixões e é necessário que a família, juntamente com a escola, incentive o desenvolvimento dessas paixões através da leitura. A presença de Wanda proporcionou um contato mais próximo dos alunos com o mundo dos dinossauros, fazendo com que a curiosidade surgisse e, assim, mais uma paixão foi despertada.

Voltar